quinta-feira, 29 de maio de 2008

"Felizmente Há Luar!"




Com o devido respeito, mais importante do que encontrar Manuel Alegre em diálogo com o BE, é encontrar variadíssimas personalidades da esquerda (ex. a escritora Ana Luísa Amaral, o professor universitário António Nóvoa, Elísio Estanque e José Manuel Pureza, o ex-dirigente do PCP Carlos Brito, o arqueólogo Cláudio Torres, a responsável da Cuidar o Futuro Fátima Grácio, o líder do BE, Francisco Louçã, o fundador do PS José Neves, o editor Nélson Matos, o músico Francisco Fanhais e o sindicalista Ulisses Garrido), revelando e manifestando, que há mais esquerda para além do défice, que essa esquerda tem propostas, que essas propostas são válidas, são responsáveis, são exequíveis. É preciso acreditar! É preciso mudar! Esta política, este modelo de desenvolvimento económico, social e laboral não é uma inevitabilidade. E, com a devida vénia a Luís de Sttau Monteiro: "Felizmente Há Luar!"

1 comentário:

José Eugénio M. Pereira da Costa disse...

Pois... Quando o Luís "viu" o Luar ainda estavamos no tempo em que o tempo nos dava tempo para esperar por novas e luarentas noites de luar, à beira de se "mostrar"... Mas as "luas" do Luís logo foram ofuscadas por nuvens negras, entardecentes... Hoje, a escura tarde de todos os dias, transborda p'ra vida de tanta gente, derramando desesperanças... em tantos... e em cada um de nós.
Mas havemos, haveremos d'acordar... Já almejo, tomara que todos almejemos, um solarengo amanhã, banhado d'intensas Luas... cheias... de paz, pão, habitação, saúde... Então, sim, o Luís terá sido profeta... Só que, as profecias, só se confirmam quando o Homem quer...