terça-feira, 17 de junho de 2008

Hoje... como ontem...




A propósito da notícia do Público, tenho que dizer: sou benfiquista, e concordo inteiramente com o que tem sido feito pelo meu clube:


1.º As posições que tem tomado têm sido coerentes e consequentes com tudo o que tem vindo a defender, no que concerne à moralização da vida desportiva (e não está em causa, saber se o Luís Filipe Vieira é impoluto ou não... o que está em causa é a instituição SLB e essa tem andado bem em todo este processo);


2.º O papel da FPF e até da Secretaria de Estado do Desporto é bem maior e bem mais relevante do que o de andar com a selecção de futebol, repito: futebol, ao colo de dois em dois anos (Europeu e Mundial) a proclamar o orgulho pátrio e o unanimismo da Nação - e anda bem a instituição Benfica em denunciá-lo;


3.º Se o clube podia ir à Liga dos Campeões, e não o faz, por culpa exclusiva da FPF, pois muito bem: concordo que se defendam os legítimos direitos e interesses da instituição e se processem judicialmente os culpados;



É que não é preciso tirar um curso de Direito, para se perceber que a decisão produzida na ordem jurídica interna, no âmbito do processo apito dourado, transitou em julgado no que respeita à FCP, SAD., porque, mais do que não ter havido recurso, houve renúncia expressa, pelo punho da própria SAD, ao seu exercício (e não se venha com a história da carochinha, relativamente ao aproveitamento do recurso do Sr. Pinto da Costa à SAD... são questões totalmente diferentes, e qualquer jurista o deve saber) . Logo, é deveras estranho, ouvir um responsável pelo Departamento Jurídico da FPF, dizer que não tem a certeza, que não é bem assim, enfim, talvez, mas olhe que não... Tudo isto é absolutamente surreal, e faz parte com certeza, de uma qualquer realidade paralela, em que aliás, os organismos desportivos e os que os tutelam são tão profícuos e férteis...

4 comentários:

António Alves disse...

Caro amigo, vou-lhe fazer um desenho.

Eu e vossa senhoria somos acusados de co-autoria de um crime qualquer. Embora inocentes, não conseguimos prová-la na 1ª instância. Consequentemente somos ambos condenados a, por exemplo, 6 meses de cadeia. Eu, por ser mais perseverante, ou mais rico, recorro a todas as instâncias possíveis. Você não e conforma-se com a pena. Mais tarde eu consigo provar a minha inocência, isto é, nós não cometemos qualquer crime. Resultado: eu não vou para cadeia e você terá que ser imediatamente libertado. Percebeu? Tudo o resto é fruto do seu ressabiamento futebolístico. Seja desportista, não siga o exemplo dos crápulas que dirigem o seu clube, e aceite que os outros são na realidade melhores. Ponto!

Sérgio P Sousa disse...

1.º Quem ler o meu post e o seu, sabe bem ver onde está o ressabiamento e, com o devido respeito, o regionalismo mais primário;

2.º O amigo pode ter jeito para desenhos, mas olhe que os códigos não são papéis pintados com tinta;

3.º Como de códigos eu até percebo, aconselho-o, das duas uma: ou a ler os que estiver em casa e se souber procurar... ou então se os não tiver, informe-se melhor sobre o que diz, porque olhe que não é bem assim;

4.º Mesmo que o recurso do Sr. Pinto da Costa, aproveitasse ao FCP, Sad. (e isso é duvidoso... e como não conheço o processo, não posso pronunciar-me) o que nunca por nunca, um jurista que saiba de Direito e de Leis, pode dizer neste caso, é que a decisão não transitou em julgado... isso, de facto, é que não pode ser dito, são coisas diferentes.

5.º Acho interessante que o Sr., admitindo que tem razão no que diz, não comente as inverdades, os silêncios e, quiçá, os medos do pessoal da FPF... O seu silêncio a esse propósito é também ele paradigmático... Pim!...

Cumprimentos e obrigado pelo seu comentário.

António Alves disse...

"5.º Acho interessante que o Sr., admitindo que tem razão no que diz, não comente as inverdades, os silêncios e, quiçá, os medos do pessoal da FPF... O seu silêncio a esse propósito é também ele paradigmático... Pim!..."

subjectivismo! se é assim provem-no, na uefa de preferencia.

José Eugénio M. Pereira da Costa disse...

Num tempo em que este mundo globalizado atravessa uma das suas muito importantes crises: a fome, a sida, a corrupção, a incompetência, a insensibilidade, a ganância...num mundo em que as atenções dos que ainda acreditam... se devem orientar, integralmente, para as questões, e tantas são, que afectam a nossa sociedade... ainda é o "futebolez" que ocupa o dia-a-dia de tantos de nós !...E se toda essa vossa energia fosse desviada, por exemplo, para as questões do ambiente? Façam o favor de continuar, assim, felizes e que viva o pontapé na bola... Dependentes!...